quarta-feira, 13 de maio de 2009

DESCULPA...POR ACASO ÉS UMA BRUXA?

Hoje a tarde foi cheia de mistérios, suspense, enigmas que ainda não conseguimos decifrar, mas temos mil e uma ideias e teorias sobre o que se passou!

Como é habitual nas nossas actividades de tarde, começamos por ouvir a Sara contar uma história. A história era tão misteriosa que estivemos da 1ª à última palavra com imensa atenção e colados ao chão sem nos mexermos.

Vamos vos contar só um pouquinho da história:

O Leonardo é um gato preto, muito solitário, que passa o tempo todo na biblioteca. Até que descobre que as Bruxas adoram gatos pretos. Mas como pode o Leonardo encontrar uma bruxa, se nunca viu nenhuma?
E está sempre a perguntar «Desculpa… Por acaso és uma bruxa?», engana-se sempre!
Até que o Leonardo desiste, acha que nunca vai encontrar uma bruxa e volta até à biblioteca…
Lá espera-o uma grande surpresa!



Adorámos esta história e falavamos sobre ela quando... A Porta da nossa sala se abriu e... não estava lá ninguém para entrar!

Quem seria?
A porta abriu-se sozinha?
Terá alguém se arrependido de entrar?
Seria uma partida?

- E se for uma Bruxa?, disse o Carlos

- Ficou invisível, lembrou o Luís

- Sim, tomou uma poção mágica, acrescentou o Carlos

- Olhem! A porta está a fechar-se..., viu a Mariana

- Agora parou! A bruxa ainda não se foi embora, disse a Mafalda

- Ficou a ouvir o que diziamos sobre ela. O que vocês acham das bruxas?, perguntou a sara

- São simpáticas, giras, têm meias ás riscas, chapéus pontiagudos, uma vassoura e têm um grande caldeirão para fazer as poções mágicas, dissemos todos entusiasmados

- Olhem, a porta fechou-se!, viu o Bruno

Ficámos todos espantados...nem queríamos acreditar...Estivera ali uma Bruxa da História... Ou será que não?

- A bruxa ficou contente e foi-se embora para a escola das bruxas, lembrou a Mafalda

Fomos fazer o registo da história e os desenhos ficaram muito engraçados!
Terminado o desenho fomos brincar para a casinha, computador, garagem, biblioteca e com uns brinquedos que a Mafalda trouxe para a sala.

No meio dos brinquedos que víamos pela 1ª vez, encontrámos... e tivémos a certeza que elas estiveram na nossa sala!

Vejam o que encontrámos...


A fantasia e a imaginação têm um papel priviligiado nesta idade e com ela criam-se mil imagens.

Mas devemos a Hegel a distinção definitiva entre “imaginação” e “fantasia”. Para ele, ambas são determinações da inteligência: mas a inteligência como imaginação é simplesmente reprodutiva; em contrapartida, como fantasia é criadora.

A criança, para nutrir a sua imaginação e aplicá-la às tarefas adequadas que reforcem as suas estruturas e alarguem os seus horizontes, deve poder crescer num ambiente rico de impulsos e de estímulos.

3 comentários:

Xinha disse...

Que medo...
As coisas que se passam nessa escola...
Será uma escola de bruxas?
Beijinhos mágicos da Xinha.

cris disse...

Gostei, gostei muito...de tal forma que resolvi ser tua seguidora. Parabéns!!!Bjinho

Xinha disse...

Por acaso até sou...mas já tenho um gatinho preto...o Tommy!
Beijinhos da Xinha.